quarta-feira, 10 de junho de 2009

Quem sou eu?

Me mudo a cada dia

E o dia é sempre o mesmo

Já passei por aqui

E retornei por ali

Tropecei tantas vezes

Mas só levantei poucas

Hoje de tanta rreconstrução contínua

Fujo de mim

Por não saber quem sou

Você está realmente aqui?

Ou estou só?

Um comentário:

  1. Um areal morno acolheu
    Teus passos ávidos da chegada
    Caminhas na procura das marcas
    De uma espera desencontrada

    Calmaria!
    A bonança reivindicou o Sol no celeste
    Uniram-se os pedaços de rasgada vela
    Tua alma retomou o sonho adiante


    Boa semana


    Mágico beijo

    ResponderExcluir